Gerdau contribui para o desenvolvimento de estudantes de Santa Cruz através do voluntariado corporativo em 2019

Somente no último semestre foram realizados três programas com viés empreendedor

Em parceria com a Junior Achievement Rio de Janeiro, a Gerdau – empresa siderúrgica produtora de aço – levou seus colaboradores para atuarem como voluntários na Escola Técnica Estadual Santa Cruz (FAETEC – ETESC). A proposta era conectar os profissionais do mundo corporativo com os alunos para desenvolver habilidades empreendedoras e soft skills importantes para o mercado de trabalho nos jovens.

O primeiro contato dos voluntários com os alunos da ETESC foi através do Miniempresa, que iniciou em maio de 2019 e teve duração de 17 semanas. Esse programa tem a proposta de incentivar a construção de uma empresa estudantil desde o levantamento de capital através da venda de ações, até a fabricação do produto e atendendo as demandas das áreas empresariais: marketing, produção, gestão de pessoas e finanças. A miniempresa da FAETEC de Santa Cruz, Pontapapel, produziu um lápis ecológico através de folhas de jornais reciclados. Todos os resultados que a empresa atingiu são méritos dos voluntários da Gerdau também, pois se dedicaram a ensinar aos estudantes como administrar empresas, ajudando nas estratégias de cada setor e aconselhando os miniempresários sobre as melhores tomadas de decisões.

Após o encerramento do programa, os voluntários decidiram aprimorar os aprendizados que aqueles jovens receberam sobre o mundo dos negócios e prepararam duas edições do Empresário Sombra – ação da JA que permite aos alunos conhecer uma determinada área de uma empresa através do acompanhamento de um profissional – para mostrar como funciona a rotina de trabalho administrativo na Gerdau. O programa aconteceu em duas datas, nos dias 27 de setembro e 17 de outubro, para que todos os integrantes da Pontapapel conseguissem participar. Eles conheceram a fábrica que produz o aço, acompanharam a rotina dos colaboradores da empresa e assistiram à palestras sobre os diferentes tipos de aço e o mercado comprador desse material.

“Os voluntários são de extrema importância, pois mostram uma prática que não aprendemos na escola. Eles participam de diversos treinamentos e acabam trazendo esses conhecimentos para nós, agregando no nosso crescimento profissional.” Contou Yasmin Gevergi, aluna de administração da ETESC, e presidente da Pontapapel e participante do Empresário sombra. “A Gerdau é uma empresa que tem uma cultura organizacional bem organizada, os voluntários nos passam essa cultura dizendo que você pode ter autonomia, mas deve agir com responsabilidade.” Completou sobre a importância do voluntariado corporativo.

A Gerdau pretende aumentar o número de alunos impactados neste ano e já está iniciando mais um projeto em parceria com a Junior Achievement. Com oito semanas de duração, o JA Startup começou no último dia 23 de outubro. O JA Startup é um programa de educação em empreendedorismo para que os jovens do ensino médio conheçam e pratiquem os modernos conceitos, ferramentas e hacks para criar e desenvolver startups.

“Os programas da Junior Achievement são importantes no desenvolvimento de algumas habilidades que os alunos não conseguem no banco escolar, pois permitem que os alunos de ensino médio tenham contato com o ambiente empresarial, visto que esses estudantes raramente têm contato com os conteúdos de empreendedorismo, a JA agrega uma série de habilidades que são bem vistas no mercado de trabalho hoje e dia.” contou Silvana Reis, responsável pelas ações sociais da Gerdau, sobre os benefícios dos programas da Junior Achievement para os alunos.

Silvana ainda explicou que o trabalho voluntário é uma relação “ganha-ganha” que pode servir como ferramenta de desenvolvimento para os colaboradores e agregar no desemprenho da empresa. “As ações de voluntariado são importantes para o desenvolvimento dos colaboradores da Gerdau, pois através do contato com os alunos e do compartilhamento de seus conhecimentos, cria-se uma possibilidade de desenvolvimento pessoal e profissional para o próprio voluntário,  os colaboradores melhoram suas capacidades de lidar com as pessoas, gerenciar conflitos, e liderar.”

Sobre a Junior Achievement:

A Junior Achievement é a maior e mais antiga organização de educação prática em negócios, economia e empreendedorismo jovem do mundo. Fundada em 1919, nos EUA, tem como objetivo despertar o espírito empreendedor nos jovens em idade escolar. Está presente em 120 países e em todos os estados do Brasil. Com apoio de uma rede de voluntários, a sede carioca já impactou mais de 300 mil estudantes nos últimos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *